O MEC é nosso! O Palácio Gustavo Capanema, ícone do modernismo brasileiro, será uma das sedes do Congresso Mundial de Arquitetos, que acontece entre 19 e 26 de julho de 2020 no Rio. Passando atualmente por obras de restauração, a expectativa é que o edifício esteja pronto para o Congresso. Mas as atividades ali começam antes mesmo do evento, a partir de março de 2020 - e até agosto daquele ano - serão realizadas atividades como exposições, palestras e workshops.

 

- O Palácio Gustavo Capanema é um marco da constituição da escola carioca da arquitetura moderna. Ter esse edifício restaurado em 2020 e abrigando uma série de atividades do Congresso Mundial de Arquitetos é fundamental porque os arquitetos do mundo inteiro que virão ao Rio poderão conhecer essa obra prima que estará restaurada e, ao mesmo tempo, já é um legado que o governo brasileiro, o IAB e os arquitetos deixam para a população da cidade – destacou Nivaldo Andrade, presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil.

 

Antiga sede do Ministério da Educação e Saúde Pública, construído entre 1936 e 1945 e inaugurado no ano seguinte, o edifício é considerado um marco da arquitetura moderna no Brasil. Sua concepção foi resultado do encontro de nomes como Lucio Costa, Oscar Niemeyer, Affonso Eduardo Reidy, Carlos Leão, Ernany de Vasconcelos e Jorge Machado Moreira, com a consultoria de Le Corbusier. Primeiro edifício público do Brasil com as principais características da arquitetura moderna, como o uso de pilotis, planta livre, terraço-jardim, fachada livre e janelas em fita, o Palácio Gustavo Capanema reuniu ainda grandes nomes das artes e paisagismo como Burle Marx, Cândido Portinari, Bruno Giorgi, Adriana Janacópulus, Celso Antônio e Jacques Lipchitz.


Desde 2014, o prédio vem passando por importantes reformas. Uma das etapas mais importantes - a restauração completa de suas fachadas – acaba de ser entregue. Com isso, recupera-se a integridade de uma das principais características do edifício. Ao norte, é possível ver novamente o tom azul original dos brises soleils, chamado azul Lucio Costa. O prédio, aliás, foi o primeiro edifício público a usar em larga escala o sistema – então inovador – criado por Le Coubusier para controlar a incidência solar e ventilação. O Gustavo Capanema também foi um dos primeiros arranha-céus construídos no mundo com curtain wall – fachada envidraçada, adequadamente orientada para receber menos exposição ao sol.

 

Desde o início da intervenção já foram investidos R$ 42 milhões, com ações como a restauração dos revestimentos de pedra dos pilotis; impermeabilização do terraço-jardim e da cobertura do bloco de auditórios; modernização dos elevadores; substituição de esquadrias nobres e revestimentos de alguns pavimentos e do teto dos pilotis. Uma próxima etapa de obras também será anunciada na ocasião, com cronograma previsto para 30 meses a partir de seu início. Nela, serão realizadas a restauração, conservação e modernização de toda a parte interna do edifício, englobando toda a parte de infraestrutura; sistema de detecção e combate a incêndio; sistema de ar condicionado; modernização dos auditórios; conservação dos jardins do térreo; e restauração de todo o mobiliário de madeira e dos painéis de azulejos de Portinari.

 
 
Comitê Organizador do
UIA2020RIO
27° Congresso Mundial de Arquitetos
Institutos dos Arquitetos do Brasil
Endereço: Rua do Pinheiro, 10 - Flamengo
Rio de Janeiro, Brazil
info@uia2020rio.archi
Tel.: +55-21-2557-4192
Instituto dos Arquitetos do BrasilInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de JaneiroInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de JaneiroInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de JaneiroInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de Janeiro
Conselho de Arquitetura e Urbanismo do BrasilConselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de JaneiroFederação Nacional dos Arquitetos e UrbanistasInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de JaneiroInstituto dos Arquitetos do Brasil - Rio de JaneiroFederação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas